terça-feira, 19 de junho de 2007

Número 14 - 19/06/2007

14/06/2007, Playhouse, 19h00

Sem Colete, 8 - Com Colete, 7

Ficha do Jogo:

SCP: Tiago, Simão, João, Eduardo, António e Diogo.

CCB: Vieira, Ricardo, Pedro, Castanheira, Tony e Jorge.

Golos: António (1-0), Ricardo (1-1), Pedro (1-2), António (2-2), Pedro (2-3), António (3-3), Eduardo (4-3), Diogo (5-3), Eduardo (6-3), Ricardo (6-4), António (7-4), Diogo (8-4), Tony (8-5), Castanheira (8-6) e Castanheira (8-7).

Crónica:

Vira o disco e... ganha outro

No passado dia 14 voltou a disputar-se o dérbi semanalmente recorrente de 5ª feira no indoor do Pinhal Novo. As equipas apresentaram 1 alteração cada, Eduardo apresentou-se no lado sem colete enquanto Ricardo envergou o distintivo laranja fluorescente.

O jogo começou dividido e equilibrado com "bola cá - bola lá" a fazer o marcador avançar até ao 3-3 sem que nenhuma equipa conseguisse mais de 1 golo de vantagem. Seguiu-se então um período de acerto ofensivo da equipa sem colete que conseguiu ganhar uma vantagem de 3 golos em saídas rápidas para o ataque perante a inoperância defensiva de equipa contrária. Recorrendo à estatística destes dérbis podemos ver que este não é um cenário novo e são já muitas as viragens de marcador por parte da equipa com colete. Após mais 1 golo para cada lado, colocando o resultado em 8-4 para os SCP, começou então o 3º e último capitulo da história deste jogo, com o CCB a exercer pressão e o SCP a defender-se com unhas e dentes, sempre com um olho no contra-ataque. Os CCB tentaram de tudo até ao bater de palmas do sr. Gois a terminar o jogo mas em vão. Este era o dia dos SCP, que conseguiram voltar às vitórias após um jejum de algumas semanas.

Apreciação Individual (1-5):

SCP:
- Tiago (4): O habitual abono de família na baliza dos sem colete. Vale com toda a certeza pelos menos 3 ou 4 golos por jogo e continua a ser um dos elementos mais importantes da sua equipa. Pode e deve melhorar a forma como lança os seus companheiros no ataque em situações de pressão.
- António (4): O melhor marcador do jogo com 4 golos. Beneficiou em muito da presença do Eduardo na sua equipa para combinar no ataque e ter mais espaços para marcar e dar a marcar. Tem andado apagado nos últimos jogos mas parece estar de regresso.
- Diogo (3): No início do jogo prometeu maior eficácia que o habitual ao jogar rápido com os seus companheiros mas foi "sol de pouca dura". Voltou a perder-se em dribles desnecessários e foi a peça mais "perra" da movimentação atacante.
- João (3): Formou a dupla de centrais com Simão a maior parte do jogo e teve dificuldades em sair a jogar durante a pressão alta dos com colete. Cortou várias jogadas importantes de inferioridade numérica da sua equipa (até com a mão mas a expulsão foi perdoada) mas nunca conseguiu controlar o jogo defensivamente quando a sua equipa precisava respirar.
- Simão (3): Exerceu funções similares às de João mas com maior sucesso na saída para o ataque, onde conseguiu empurrar a equipa um par de vezes para aliviar a pressão. Tal como João, também não conseguiu libertar a sua equipa do sufoco defensivo.
- Eduardo (5): O melhor em campo. Defendeu, atacou, marcou golos e deu a marcar. Fez um jogo box to box (caixa para caixa em português) e conseguiu dar à equipa sem colete a ligação "defesa - ataque" e vice-versa que por vezes lhe falta. Quebrou na parte final e daí­ para a frente a equipa não conseguiu sair do seu meio campo.

CCB:
- Jorge (3): O avançado dos com colete não estava nos seus dias e a equipa ressentiu-se. Falhou golos que não costuma falhar mas criou boas situações de remate para os seus companheiros vindos de trás, quase sempre desaproveitadas. Fez lembrar Nuno Gomes.
- Pedro (3): Continua à procura de melhores dias mas sem sucesso... Ajudou a equipa mas não criou os desequilíbrios que tanta falta faziam no ataque, principalmente no que diz respeito ao último passe e finalização.
- Castanheira (3): Outro elemento com colete abaixo do que já rendeu. Como é hábito, lutou e procurou durante todo o jogo mas as coisas voltaram a não sair da melhor forma. O momento menos bom reflecte-se na finalização da sua equipa.
- Tony (4): Entre toda a "anormalidade" da equipa com colete foi o que mais deu nas vistas principalmente na manobra ofensiva. Abriu buracos na defesa contrária recorrendo aos lances individuais mas não chegou para virar ojogo.
- Vieira (3): Depois de um período de ausência por lesão regressou com força e esta semana voltou a dar garantias à sua equipa equilibrando-a defensivamente e surgindo em zona de finalização no meio campo contrário. Ficou na retina a bomba que saiu do seu pé esquerdo, sem deixar a bola cair, na sequência de um canto e que tirou tinta à trave da baliza.
- Ricardo (3): Este recém chegado ao futebol indoor continua a dar boas indicações. Seguro na defesa, surge diversas vezes no ataque onde tem a oportunidade de aplicar o seu bom remate. Não está convocado para o próximo jogo, veremos como está no seu regresso.

Jornaleiro da Semana: Pedro "Il Maestro" Bento

11 comentários:

Zé da Boia disse...

Parabéns Pedro, como bom jogador que és, revelaste também a tua faceta e qualidade de cronista. Uma ressalva, não devias ter utilizado o cognome de maestro, é que o pessoal da tua equipa pode pensar que estás velho, que já não tens lugar na equipa e que os sem colete prós são um exemplo a seguir. O pessoal da minha pensa isso de mim, mas não tem coragem de mo dizer.

Cabica disse...

Uma nota para o jogador Ricardo, meu rival de campo, conterrâneo e simpatizante do clube do meu coração, é o Sporting, não é o CCB.
Não é só na horta do nosso Sporting que nascem talentos, é também na horta de Palmela : Simão Neves, que não é conterrãneo, mas trabalha em Palmela e começou ajogar veradeiro futebol em Palmela tal como João Ventura e Diamantino (não é o do Benfica); Ricardo dos CCB, eu e Octávio Malvado, mais alguns parentes que jogaram no Belém, Académica, Lampiões, V. Setúbal e no nosso querido Sporting que nunca foram figuras de 1º plano porque nasceram no Deserto.

Jorge disse...

agora quem será o próximo a escrever uma bela de uma crónica?
Será que implementamos a regra de quem perde, leva com o castigo? ou ou voltamos á rotação?
dos CCB já escreveram Jorge, Pedro, e ficaram de escrever Castanheira e Tony (não escreveram porque não quiseram, mas a responsabilidade é deles! mesmo com desculpas tipo "ah e quê, eu mandei...."
Nos SCP, tivemos João, Cabica e Tiago, então e os outros?

Jorge

João Malheiro disse...

Noticia de última hora:

Segundo fonte segura muito próxima da Rebola, Rui Costa, o veterano jogador do SLB está perto de assinar contrato vitalício com a casa do Artista.
Depois de vários anos rossoneri, e em final de carreira no clube dos galinácios,clube que acha que o formou (os anos de formação foram passados em Fafe) aquele que foi apelidado de maestro durante largos anos não excluiu a hipótese de jogar pela casa do artista,isto depois do novo presidente do SLB (Spôr Lesbôa e Berardo)ter afirmado que não contava com o jogador para a próxima época.
Ao que apuramos o jogador está tão convencido que foi maestro a vida toda, que chegou ao ponto de nos afirmar que iria gozar a sua reforma para a maior instituição de 3ª idade do mundo, a conhecida casa do artista.

Neste novo solfejo da longa vida do maestro, boa sorte.

Alfredo Farinha disse...

A ser verdade fico muito contente com este nosso novo reforço de peso, bem vindo à maior instituição do país.

Mário Moniz Pereira disse...

Só é pena não ser do meu clube, mas agora é.

Jesus Cristo "Superstar" de Nazaré disse...

Quando nasci, ainda tinha esperança de vê-lo jogar no Grupo Desporivo Nazarenos, agora que é da minha idade, juntou-se a nós graças a Deus

António Vitorino de Almeida disse...

É muito velho para o nosso clube, não é como eu que não preciso de bengala para nada, mas ele sim.
Devemos apostar nos jovens, porque não Derlei?

Pedro Bento disse...

Não atribuí a mim próprio o cognome de maestro, tal foi-me atribuido pelo jornaleiro oficial ao publicar a crónica. Penso que poderá ter sido uma observação ao meu momento de forma...

Cabica disse...

Peço desculpa Pedro, mas também te digo que o maestro da Instituição, apesar dalgumas limitações físicas continua a ser um grande jogador, melhor que muitos pseudo jovens que por lá abundam.
Tu manténs sempre a bitola exibicional, ou seja bem e muito bem, raramente jogas mal. Não digo isto para ser simpático, é mesmo o que acho.

zagueiro guerreiro incompetente disse...

Não perca hoje, o regresso do guerreiro. ás 19 h00 na playhouse de Pinhal Novo.
Não se pode ganhar sempre, por isso voltei...